Pesquisar este blog

"Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina."
Cora Coralina


Esse site é muito bom! Oferece cursos para qualificação profissional em diversas áreas do conhecimento.

Eu aconselho, porque já realizei diversos cursos neste site.

Clique aqui que você será redirecionado para o Portal da Educação:



Cursos Online na área de Pedagogia

sábado, 24 de novembro de 2012

Disfluência infantil, conhecida como gagueira do desenvolvimento.




Pais e Educadores atenção!


Durante o desenvolvimento da linguagem (fala) da criança nos primeiros anos de vida, pode acontecer algumas irregularidades o que levam aos pais se apavorarem e alguns professores diagnosticarem como gagueira.


Essas interrupções na fala acontecem normalmente entre 2 a 5 anos, porque é a faixa etária que ocorre o processo da aquisição da narrativa da criança.


A chamada gagueira acontece durante a narrativa, pausas excessivas, hesitações e quebras no seu discurso. Porém o que os pais e alguns educadores não sabem, é que essas interrupções no ritmo da fala são recursos à organização ou reorganização do discurso considerado normal.


É importante saber que a criança além de aprender a falar as palavras, ela está aprendendo a construir suas narrativas, organizando seus pensamentos e essas as pausas visam a criação de espaços de tempos para a organização do discurso.


A simplista constatação do ato de gaguejar não deve ser um sinalizador de um quadro patológico.


Até mesmo, porque, essas interrupções nessa faixa etária são consideradas como uma disfluência ou gagueira do desenvolvimento.


No entanto os pais e educadores dessas crianças devem tomar alguns cuidados como:


· Não corrigir as crianças quando houver hesitações.


· Não demonstrar ansiedade em relação à narrativa da criança.


· Não terminar a frase para ela.


Resumindo, não tratar a criança como gaga, pois a gagueira é um problema resultante da imagem construída de si mesmo como mau falante, o que ocorre devido as manifestações negativas por parte dos adultos no ato de gaguejar da criança.


Quando isso ocorre à criança pode desenvolver movimentos corporais desbloqueadores, que no inicio ajudam na fala mais depois não resolvem mais, eles são denominados como cacoetes.


As crianças recorrem aos movimentos corporais para não decepcionarem os adultos que as permeiam.


Nesses casos procure um profissional, como um fonoaudiólogo para acompanhar o caso.





Luana V. Lacalendola






Referências






Berberian, Ana Paula; Bergamo, Alexandre. Psicogênese das Linguagens Oral e Escrita:Letramento e Inclusão- Curitiba PR: IESDE Brasil, 2009.









2 comentários: